Os melhores profissionais da saúde em um único lugar!

Sintomas de Gases intestinais e estomacais


Sintomas de Gases intestinais e estomacais

A barriga inchada e a dor abdominal em forma de pontadas podem ser sintomas de gases intestinais que podem surgir após comer alimentos que formam mais gases como couve-flor e ovo. Estes podem ser eliminados através de arrotos, quando estão presentes no estômago, ou pelo ânus quando estão presente no intestino.

Sintomas de gases estomacais

Os sinais e sintomas que podem indicar gases localizados no estômago podem ser:

  • Desconforto gástrico;
  • Arrotos frequentes;
  • Estômago alto;
  • Perda do apetite;
  • Sensação de peso no estômago;
  • Pode haver azia;
  • Pode haver falta de ar;
  • Pode haver fisgada no peito, como se o coração fosse afetado.

É possível diminuir os gases no estômago evitando mascar chiclete e comendo devagar e evitar falar durante a refeição para não entrar ar no tubo digestivo durante a alimentação.

Sintomas de gases intestinais

Os sinais e sintomas que podem indicar a presença de gases intestinais geralmente são:

  • Dor abdominal intensa, por vezes em forma de pontada;
  • Inchaço abdominal;
  • Barriga dura;
  • Flatulência;
  • Prisão de ventre;
  • Cólica intestinal.

Estes sintomas podem variar de intensidade de acordo com a sensibilidade do indivíduo e com a quantidade de gases presentes no sistema digestivo.

O que causa gases 

Comer alimentos que fermentam no intestino é a principal causa dos gases intestinais, mas existem pessoas mais suscetíveis que outras. Os alimentos que mais causam gases incluem ovo, couve-flor, alho, cebola e ervilha. Adoçantes como sorbitol, frutose e excesso de vitamina C também causam gases em certas pessoas, mas além da alimentação, outras causas dos gases incluem, a prisão de ventre e a deglutição de ar, ao comer ou falar, por exemplo.

Como acabar com os gases

Algumas formas de tratamentos caseiros para eliminar os gases são:

  • Tomar uma xícara de chá de funcho ou de hortelã após as refeições;
  • Fazer uma caminhada de 20-30 minutos após o almoço ou jantar;
  • Ter uma dieta equilibrada, ingerindo diariamente alimentos ricos em fibras e bebendo bastante água;
  • Evitar refrigerantes e outras bebidas com gás junto às refeições;
  • Evitar o excesso de alimentos ricos em carboidratos como macarronada, lasanha e fondue;
  • Evitar o excesso de leite e de seus derivados e também os pratos de carne preparados com leite como estrogonofe, por exemplo. 

Fonte: Tua Saúde